O conceito de Bildung em Hegel

Autor:
NICOLAU, Marcos Fábio Alexandre

ISBN SertãoCult: 978-85-67960-16-6 (e-book/pdf)
ISBN Edições UVA: 978-85-9539-034-8 (e-book/pdf)
DOI: 10.35260/67960166-2019

Ano de publicação: 2019
202 páginas

Como citar:
ABNT: NICOLAU, M. F. A. O conceito de Bildung em Hegel. Sobral: SertãoCult / Edições UVA, 2019. doi: 10.35260/67960166-2019.

APA: Nicolau, M. A. (2019). O conceito de Bildung em Hegel. Sobral: SertãoCult / Edições UVA. doi: 10.35260/67960166-2019.

Baixar o e-book gratuitamente

O estudo visa apresentar o percurso através do qual o indivíduo em formação torna-se consciente de si mesmo ao superar o imediato. Em Hegel a subjetividade imediata, indeterminada, mera individualidade sem relação, deve ser conduzida à realidade ética, social e política, ou seja, ao mundo da cultura, próprio dos homens educados, os cidadãos. Tal determinação é manifesta na ideia do Estado (Staat), consequência do que Hegel denominou o espírito de um povo (Volksgeist). Essa discussão é realizada no momento da filosofia hegeliana que denomina-se espírito objetivo, sendo desenvolvido principalmente em sua filosofia do direito e em sua filosofia da história, nas quais os ideais de seu conceito de Bildung são historicizados, ou seja, apreendidos a partir dos feitos humanos na história. O direito e a história são os veículos para efetivação da Bildung, assim como a Bildung é a condição para que os homens estabeleçam seus direitos e produzam sua história.