Romance de Adhym Castro tece pesadas críticas à sociedade atual

Escritor de Mucambo-CE escreve romance focado na trajetória de um profeta sertanejo

Se tivéssemos de imaginar como seria um profeta sertanejo, a imagem que nos viria à mente certamente lembraria bastante a aparência de Adhym Castro. Mas o escritor mucambense não tem pretensões, com seu primeiro romance, O advogado de Cristo e o anunciamento do último julgamento, de se estabelecer como líder espiritual ou de afirmar ser um iluminado com potencial de revelar uma verdade para a humanidade. Ele simplesmente nos leva a pensar sobre nós mesmos, em nossas falhas e nossas possibilidades de buscarmos nossa redenção.

A passividade com que a maior parte dos demais personagens reconhece a divindade em Lean, o protagonista deste conto sertanejo, nos faz pensar em como ainda buscamos um salvador para nos ajudar a superar nossas agruras. Todavia, não um salvador abstrato, mas alguém de carne e osso, que sinta as dores do mundo como nós e, mesmo assim, consiga se manter de certo modo puro, superior à nossa incapacidade de resistir às tentações, o que leva muitos de nós a serem facilmente enganados.

Várias reflexões podem surgir com a leitura desta obra, que dada a erudição de seu autor, poderia se tornar inacessível, não fosse sua capacidade de contar a estória que facilmente poderia se confundir com histórias que se repetem em nosso país. Não é um livro para ler impunemente, mas com a mente aberta e a capacidade de compreender nas entrelinhas uma afiada crítica à hipocrisia e ao egoísmo de nossa sociedade. Como um remédio amargo, não deixa um gosto bom na boca, mas pode melhorar os sintomas que nos fazem piores.

SERVIÇO

O advogado de Cristo e o anunciamento do último julgamento

Adhym Castro

Editora SertãoCult

2020

258 páginas

Sobre o autor

“Adhym Castro” foi o pseudônimo adotado pelo escritor Gerardo Araújo de Castro. E artisticamente, assim passou a ser conhecido. Adhym Castro nasceu em 18 de outubro de 1961 no Ceará, na cidade de Mucambo, onde ainda reside. Apesar de já ter morado em São Paulo, capital, no período de 1980 a 1986. Filho de lavrador, teve uma infância difícil, porém, passando por cima das dificuldades, conseguiu juntar-se aos livros. E mesmo tendo cursado faculdade e se formado em Letras, considera-se um autodidata.

O autor, que também já foi professor, lecionou algumas disciplinas secundaristas, entre elas, a principal, a que ele mais gosta: Filosofia. E além de escritor, é poeta, filósofo e Profeta, e confessa: “Meu Exército externo, apesar de poderoso, é de papel, pois meus soldados fiéis e amigos são os livros”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.